Rádio Buscar

Filha que achou celular de pai desaparecido em Brumadinho faz cerimônia de cremação após corpo ser identificado

Sebastião Divino Santana estava desaparecido desde dia de rompimento da barragem. Corpo dele foi identificado.

Cb image default
Sebastião, desaparecido em Brumadinho, e a filha Giselle — Foto: Henrique Coelho/G1

O sofrimento de Giselle Duarte Pedrelina Santana Loures terminou como o de centenas de famílias em Brumadinho. Mais de uma semana depois do rompimento da barragem da Vale, seu pai, Sebastião Divino Santana, de 58 anos, foi velado e cremado.

A cerimônia ocorreu no cemitério Renascer, em Contagem, a pedido da família.

Giselle foi informada pelo IML de Belo Horizonte no sábado (2) da morte de seu pai, e não quis saber onde o corpo de Sebastião foi achado. Durante a semana, ela contou ao G1 que havia achado o celular do seu pai, mas ele ainda estava desaparecido.

Se a dúvida sobre o paradeiro foi resolvida da forma mais dolorosa possível, ela não tem dúvida sobre como proceder a partir de agora. Questionada se iria seguir com a ideia de fazer a Vale responder pelo homicídio de seu pai, ela apenas respondeu:

“Com toda certeza desse mundo”.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.