Rádio Buscar

Pai acusa 'estagiários' de quebrarem o braço da filha durante parto: 'Saiu roxa'

Cb image default

Uma bebê teve o braço direito quebrado durante parto no Hospital de Cubatão (SP). Em entrevista nesta terça-feira (13), o pai da criança afirmou que o parto foi feito, inicialmente, por quatro residentes de medicina e que o obstetra só chegou depois que elas estavam tentando retirar a bebê.

"Eu via as 'estagiárias' puxando a minha filha com força porque ela não estava saindo. Elas ficaram de um lado para o outro. Nisso o médico entrou, depois de uns dois ou três minutos. Ele viu a estagiária puxando minha filha e falou: ‘gente, vocês não estão vendo que essa criança tem que sair? Por que não tiraram ainda?’", conta o montador de andaime Cristiano dos Santos Coutinho, de 32 anos, pai da pequena Bianca Valentina.

Ele diz que acompanhou todos os detalhes do parto e que a filha só foi retirada após a chegada do médico. O parto normal foi feito na tarde da última quarta-feira (7) e tanto a mãe como a bebê continuam internadas. "Ela saiu toda roxa e, se o médico não tivesse entrado naquela hora, minha filha não sairia com vida. O médico disse para elas [residentes] que a criança não poderia estar lá dentro ainda".

Cristiano diz que a família só foi informada de que a criança havia quebrado o braço dois dias após o parto. Agora, ela terá que passar por fisioterapia. "De três em três meses a bebê vai ter que fazer fisioterapia. Vou ver minha filha crescer com o braço quebrado. E pode ficar com sequelas", lamenta.

O pai da criança foi até o 1º Distrito Policial de Cubatão e o caso foi registrado como lesão corporal culposa. Procurada pelo G1, a Fundação São Francisco Xavier, responsável pela gestão do hospital, afirmou que o parto foi acompanhado pela equipe especializada de plantão, incluindo médico ginecologista/obstetra, pediatra e médicos residentes de ginecologia e pediatria, além de enfermeira obstetra e técnico de enfermagem.

"Por conta do sigilo médico, informações referente à paciente e ao recém-nascido são repassadas somente à família. Ressaltamos que o recém-nascido passa bem e está recebendo toda a assistência necessária, sendo acompanhado pela nossa equipe multidisciplinar", afirma, em nota.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Tempo no momento