Rádio Buscar

Justiça mantém prisão de rapaz por estupro virtual contra bebê

Mulher foi detida por estupro de vulnerável. Suspeita conheceu rapaz pelo Facebook e os dois trocavam fotos íntimas; caso é apurado em Araçariguama.

Cb image default
Rapaz pedia foto da criança para a mãe dela — Foto: Reprodução

A Justiça aceitou o pedido da Polícia Civil e converteu em preventiva a prisão temporária do rapaz de 25 anos indiciado por estupro virtual e por pedir para uma mãe abusar de seu bebê de 1 ano, em Araçariguama (SP). Os dois foram detidos em 16 de janeiro.

Segundo a polícia, o celular de Paulo Ricardo dos Santos passou por perícia e as fotos, que eram pedidas por ele por WhatsApp, foram recuperadas pelo Instituto de Criminalística. O morador de Itu (SP) também responde por extorsão.

A mãe do bebê, presa em Araçariguama, vai responder por estupro de vulnerável. O bebê está sob os cuidados dos avós maternos.

O G1 teve acesso a prints de mensagens trocadas entre os dois, que se conheceram pelo Facebook em abril de 2018 e enviavam fotos íntimas um para o outro. No dia 24 de dezembro, Paulo pediu para que a jovem, de 22 anos, mandasse imagens pornográficas do bebê.

A mulher encaminhou imagens do pé da criança, dela tomando banho e, por fim, simulando sexo oral na menina. O material foi pedido por Paulo por meio de postagens públicas no perfil da jovem na rede social.

"Cadê as fotos peladas sua e da sua filha que você manda no Whats que você disse que ia mandar?", disse o rapaz preso em uma das publicações no mural do Facebook da mãe.

Cb image default
Mãe da criança de Araçariguama conversava com o suspeito — Foto: Reprodução/WhatsApp

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.