Rádio Buscar

Jovem com genitais masculinos engravida após descobrir que tinha ovários

Mikey foi diagnosticada com síndrome do canal Mullerian persistente (PDMS), uma condição rara em que uma pessoa tem órgãos genitais masculinos externos, com órgãos reprodutores femininos internos

Cb image default
Divulgação

Desde o seu nascimento que Mikey Chanel, de 18 anos, sempre sentiu que era diferente. Quando ainda era apenas um feto, os médicos disseram à sua mãe que a criança seria menina, no entanto, no nascimento surpreendeu os pais e a equipa médica por possuir genitais masculinos.

Tudo fazia querer que tinha sido apenas um erro médico quando foi dito aos pais que esperavam uma menina e, por isso, Mikey foi criado como um rapaz. 

O crescimento para este jovem foi, no entanto, difícil. Apesar dos genitais masculinos, Mikey possuía várias características femininas como um corpo mais feminino e curvilínio. O jovem também nunca passou por uma puberdade normal e sempre teve poucos pelos faciais.

Desde tenra idade que era maltratado pelos colegas que o chamavam travesti, antes mesmo de Mikey saber o que isto significava. Aos 13 anos assumiu-se como homossexual e chegou, mais tarde, a considerar a hipótese de ser transexual.

Foi por acaso que, recentemente, numa consulta médica de rotina onde Mikey fez vários testes, que os médicos surpreenderam o jovem após terem descoberto ovários, útero e trompas de falópio. Ou seja, um sistema reprodutor feminino totalmente funcional. Já os genitais masculinos eram inférteis.

Os médicos deram-lhe então o diagnóstico que Mikey nunca esperou: Síndrome do ducto de Muller persistente. Esta condição rara significa que a pessoa que a possui desenvolve genitais masculinos externamente, mas tem um sistema reprodutor feminino funcional.

Ainda em choque, o jovem é confrontado com outro problema da sua condição. As pessoas com esta síndrome são mais susceptíveis a ter cancro e para reduzir o risco os médicos aconselharam uma histerectomia imediata o que impossibilitaria Mikey de ter filhos.

O adolescente tomou assim uma decisão radical. Mesmo tendo apenas 18 anos, o Mikey decidiu passar por tratamentos de fertilidade, através de um doador de esperma, para engravidar antes de passar pela histerectomia. Como Mikey não possui uma vagina, foram implantados três embriões nas trompas de falópio através de uma cavidade abdominal.

O jovem está agora grávido de quatro meses de um menino e, por ter tido pais ausentes na sua infância, quer ser muito presente na vida do filho.

Mikey diz agora sentir-me mais mulher e aborda toda a questão nas redes sociais para quebrar tabus.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.