Rádio Buscar

Machões se dão mal e viram o 'sexo frágil' no BBB20

Cb image default
Divulgação

"Não provoque, é cor de rosa choque", canta Rita Lee na clássica canção de 1982. A letra diz ainda: "Sexo frágil não foge à luta". As 10 sisters da vigésima edição do 'Big Brother Brasil' decidiram guerrear bravamente contra o machismo imposto por um grupo de participantes. Elas já venceram três batalhas.

Os primeiros eliminados foram o surfista Lucas Chumbo, o ginasta Petrix Barbosa e o ex-jogador de futebol Hadson. Todos envolvidos em polêmicas: fizeram declarações ou tiveram atitudes consideradas ofensivas às mulheres. Ganharam fama de vilão e foram expulsos do jogo com alto índice de rejeição.

Na era de movimentos de força feminina, a exemplo do #MeToo, e campanhas contra o assédio, como a 'Não é Não', essa turma de brothers ousou tentar manipular o grupo feminino no programa. Subestimar a inteligência e a sensibilidade das sisters — e também a do público que tudo vê e julga - foi pura parvoíce.

Os telespectadores reagiram mal às cenas interpretadas como desrespeitosas por parte daqueles que se comportaram como 'machos alpha'. Os supostos assédios e também os insultos geraram as eliminações. As competidoras do reality se uniram e estão, com o perdão do clichê, mais empoderadas do que nunca.

Ainda que a sociedade brasileira permaneça assentada no patriarcado, com homens ocupando a maioria dos postos de comando, e as mulheres sob a espada opressora do sexismo e da misoginia, o 'BBB20' mostra uma reação em cadeia contra quem se acha no direito — por mera questão de gênero — de usar e menosprezar a mulher. O recado é explícito: o sexo frágil acabou. Os homens que lutem.

Dois brothers que continuam no confinamento correm risco iminente de ter o mesmo destino dos colegas defenestrados: o arquiteto Felipe Prior e o fisioterapeuta Lucas. Se não conseguirem a liderança ou a imunidade do Anjo, poderão ser emparedados juntos.

Psicólogo, Victor Hugo não tem a simpatia de várias mulheres, porém, está longe de ser comparado aos chamados 'boys lixo'. O modelo Guilherme é uma incógnita: espertamente se mantém em cima do muro. Evita se indispor com os dois lados.

Pyong implodiu o próprio favoritismo ao reproduzir o comportamento inadequado dos machões numa festa. Perdeu inúmeros apoiadores dentro e fora da casa. Será que vai recorrer à hipnose para reabilitar sua imagem?

Já Babu é 'o cara'. O ator 'mitou' ao dar lições sobre feminismo aos outros homens do BBB. Ele é, hoje, o brother com mais chance de chegar à final com base em sua postura digna e na coerência de seu discurso.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.