Rádio Buscar

TERRA EM TRANSE

Na realidade o que se nota são autoridades omissas, que só tomam alguma decisão depois do registro de centenas de mortes.

Cb image default

Filme nacional famoso da década de 60. Os maiores mitos da teledramaturgia fazem parte do elenco como Glauce Rocha, Paulo Autran, Jardel Filho, Mário Lago e Paulo Gracindo. A história se passa na fictícia República de Eldorado e representa uma grande parábola da história do Brasil da década de 60, onde seus personagens são metáforas das diferentes tendências políticas daquela época.

Mas a nossa história é outra. Não é ficção e sim uma realidade que desafia engenheiros e técnicos de segurança - alguns irresponsáveis que não pensam em pessoas. Cidades onde têm mineradoras ou usinas hidrelétricas, barragens de todo o tipo, deixam populações inteiras apreensivas.

A qualquer momento do dia, noite ou madrugada as sirenes podem anunciar que abandonem as casas. O perigo de tudo virar lama ou simplesmente ficar submerso pela água é uma realidade assustadora.

No entanto, o perigo também está em viadutos, prédios, casas, ruas e avenidas. Não há tecnologia que se confie atualmente. As tragédias estão aí para comprovar o total desleixo com as vidas e a nossa história. Assim como aconteceu com o Museu Nacional que virou cinza.

O que chama atenção são as pirâmides do Egito, os castelos medievais e outras construções antigas que desafiam a engenharia. Afinal, que tecnologia é essa que ninguém ainda conseguiu identificar? As “novas” cidades são frágeis e não resistem a ação do tempo.

Hoje nos deparamos com muitos edifícios abandonados. Será que existe uma fiscalização? Vidas estão em perigo! Na realidade o que se nota são autoridades omissas, que só tomam alguma decisão depois do registro de centenas de mortes. A indenização a essas famílias não vai preencher o vazio das vidas perdidas. É preciso ação para evitar o pior, é preciso ter responsabilidade no gerenciamento e, principalmente, nas fiscalizações.

Infelizmente, o enredo da nossa realidade está longe de um final feliz.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.