Rádio Buscar

Enquanto uns choram, outros vendem lenços

Passamos por tempos difíceis, mas é preciso enxergar as oportunidades que estão ao nosso redor

Cb image default

Editorial

O Brasil passa por uma grande crise financeira. São mais de 13 milhões de desempregados, sendo que 5 milhões já não acreditam que irão conseguir novamente a carteira de trabalho assinada. São pessoas que cansaram de ouvir diariamente as seguintes frases: “não tem vaga”, “a empresa corre o risco de fechar”, “vamos mandar mais gente embora”.

Aliado a isso, é notório o aumento da criminalidade não-organizada, ou seja, aqueles pequenos furtos e assaltos, onde se perde o pouco que ainda resta. Para os pessimistas, não há mais solução, pois até a luz do final do túnel foi subtraída pelos larápios e o lema do “salve quem puder” faz parte da rotina de muitos brasileiros.

Será que não resta mais esperança? O que fazer neste momento de grande incerteza? Essas são algumas dessas indagações, mas prefiro acreditar naquele ensinamento do sábio Rei Salomão:

“SE VOCÊ FICAR OLHANDO PARA AS NUVENS,

NÃO PLANTARÁ

E QUANDO CHEGAR A CHUVA

NÃO COLHERÁS”

Você, que se sente injustiçado, perdedor ou sem oportunidade, fique

sabendoque na colheita da vida é preciso primeiro plantar, lançar a semente.

Se ficarmos somente olhando as nuvens (se são ou não de chuvas, se vão ou não interferir no plantio) nunca se plantará e, assim, nunca se colherá.

Não é só porque os frutos podem parecer demorados que devamos desistir do cultivo. Eles virão no tempo certo. Podem demorar mais, às vezes menos. Mas os frutos chegam.

Fique sabendo que é preciso vislumbrar novos horizontes nos momentos em que a sombra das dificuldades parece encobrir todo nosso chão.

O caminho de soluções está dentro de cada pessoa. É preciso entender que pensar positivo pode ser a chave do fim dos nossos problemas. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.