Rádio Buscar

COM O BOLSO FURADO

Cb image default

“Vocês semearam muitas sementes, mas colheram pouco; têm comida, mas não é suficiente para matar a fome; têm vinho, mas não dá para ficarem bêbados; têm roupas, porém elas não chegam para os proteger do frio; e o salário que o trabalhador recebe não dá para viver.”- Ageu‬ ‭1:6‬ ‭.

É bem assim, com certeza, a maioria dos trabalhadores brasileiros, não conseguem pagar seus compromissos, tendo que ter, mais de um trabalho, esposas também trabalham fora para sustentar sua família, com salário baixo e uma enxurrada de impostos encarecendo a cesta básica, hortifruti caríssimo, basta ir num super mercado, frutas ao "olho da cara" tudo nas gôndolas acima do preço do mês passado, fora isso, vestuário e outros bens duráveis, com preços abusivos, serviços também, mão de obra, cobram de acordo com a cara do freguês ou o carro que está na garagem. Errado? Não, cada um merece ganhar o suficiente para cumprir com seus compromissos. 

Mas, por que disso tudo? Altos impostos, principalmente os combustíveis, alguns municípios os postos, motorista pagando mais de 5 reais, o etanol sendo opção, então fica a pergunta, como resolver isso?

Nos demais estados da federação os preços estão equiparado com MS não passam de R$ 4,39 variando de posto a posto, onde o procon Estadual está atuando para evitar abuso ou formação de cartel. Todos impostos na tríplice cooperação, município, estado e união, acaba por aumentar a inflação, encarecendo os produtos básicos. Governos tanto federal como Estadual começam a fazerem estudos nas reformas administrativas e tributárias, que aprovado no Congresso e sancionado pelo presidente, chegará aos estados com grandes avanços na redução de impostos em todos os níveis, esperar e esperar. Ficar atento enquanto isso, procurar as promoções e pechinchar para ter menor preço. E costurar o bolso.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.