Rádio Buscar

Chega de Saúde Doente

Vamos acreditar que Mato Grosso do Sul ganhe muito em ter um ministro da casa.

Cb image default

EDITORIAL

Quem necessita de atendimento pelo SUS (Sistema Único da Saúde) sabe muito bem que vai encontrar um cenário de espera em longas filas, carência de profissionais, falta de medicamentos, macas em corredores, equipamentos fora de uso por descaso e sem manutenção. Com certeza esse não é o modelo de saúde que o brasileiro tanto necessita.

O novo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, tem a árdua missão de retirar do “coma” esse sistema de atendimento. Em sua cerimônia de posse, ele foi enfático em dizer que "cada centavo" economizado irá para a assistência da população. Ele defendeu ainda a criação de um terceiro turno no atendimento das unidades de saúde e revisão da política de saúde para a população indígena.

Tais medidas implantadas devem trazer um grande impacto de melhoria aos usuários do SUS. Lembrando que a pasta da saúde dispõe de um grande orçamento anual, mas o que se nota também em várias gestões é justamente a falta de planejamento.

O novo ministro declarou que sua gestão será pautada pela redução de gastos e defendeu ainda a melhoria na gestão das informações, especialmente com a informatização.

Temos consciência que são propostas que deverão ser viabilizadas em breve. Vamos acreditar que Mato Grosso do Sul ganhe muito em ter um ministro da casa. Apoio e crédito e dou meu voto de confiança para a saúde do Brasil ser realmente imune à corrupção e que todos nós possamos ter uma boa saúde.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.