Rádio Buscar

Justiça não considera feminicídio e condena assassina de namorada a 6 anos

Cb image default

Scarlet Maciel da Silva, 27 anos, foi condenada nesta segunda-feira (11) a 6 anos de prisão em regime semiaberto por matar a namorada Laura Regina de Souza Ortiz a facadas. O crime ocorreu em abril de 2015, no Jardim Centro Oeste em Campo Grande.

Inicialmente Scarlet respondia por feminicídio, contudo, os jurados afastaram a qualificadora, ao considerar que o crime não se enquadrava por ter sido cometido por uma mulher.

A situação chegou a gerar debate entre Ministério Público, que sustentava a qualificadora entendendo que se tratava de violência contra a mulher. Já a defesa pedia o afastamento de feminicío alegando legítima defesa.

Conforme consta na denúncia, Scarlet e Laura moravam juntas em uma quitinete no bairro Guanandi e tinham relacionamento conturbado por ciúmes. Antes do crime, foram juntas a um bar e discutiram, depois que um homem fez brincadeira com uma delas. Laura teria jogado copo de cerveja nele, elas discutiram e foram embora.

Em casa, a discussão continuou e passou para agressão. Scarlet atingiu a vítima com golpe de capacete na cabeça e, depois, a esfaqueou na barriga, queixo e pescoço. Laura cambelou de volta para casa e caiu no sofá, onde foi encontrada morta. Na fuga, Scarlet levou o celular da vítima, usado para chamar o mototáxi.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.