Rádio Buscar

Candidato a prefeito passa mal durante entrevista ao vivo e morre

Paulo Sérgio Cyrillo morreu durante entrevista

Cb image default
Divulgação

O candidato a prefeito do município de Bom Jesus do Itabapoana (RJ) Paulo Sérgio Cyrillo (Republicanos), de 73 anos, morreu durante entrevista ao vivo realizada na noite de hoje pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e a Famesc (Faculdade Metropolitana São Carlos), transmitida em um link no YouTube.

Cyrillo era o primeiro entrevistado da noite de hoje, com espaço entre as 18h30 e 19h20. O político tinha acabado de responder uma pergunta, quando se sentiu mal e morreu subitamente.

Candidata à prefeitura de São Vicente (SP) pelo PSDB sofre atentado a tiros

O candidato chegou a ser auxiliado por um assessor, mas morreu antes do socorro médico. A causa da morte ainda não foi divulgada.

O link da entrevista, que estava no canal da Famesc, foi retirado da internet logo após a constatação da morte do candidato a prefeito. A entrevista ocorria com dois mediadores — um representante da OAB em Bom Jesus do Itabapoana e outro da Famesc.

Cyrillo era engenheiro. Ele concorria ao cargo na coligação "Todos por Bom Jesus e Deus por Todos Nós", composta pelos partidos Republicanos e Pros. O candidato a vice-prefeito da chapa é Otávio Amaral. Ele ainda não se pronunciou se vai concorrer ao cargo.

Em nota, a faculdade destacou que não tem "palavras para expressar" os sentimentos em relação à morte de Cyrillo.

"É com todo pesar que viemos trazer a triste notícia do falecimento do nosso querido Paulo Sergio Cyrillo. Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames", diz o texto assinado pela diretoria, coordenação e professores da Famesc.

No início da campanha, Paulo Sergio Cyrillo chegou a fazer um vídeo na porta da Famesc destacando que quando foi prefeito em Bom Jesus do Itabapoana, em 2007, incentivou a instalação da faculdade no município.

"Com muito custo, consegui trazer para Bom Jesus essa instituição que hoje gera cerca de 165 empregos e injeta 1,5 milhões de reais por mês na economia. Uma faculdade que no início muitos poderiam não acreditar, mas que hoje faz a diferença para nossa cidade", disse o candidato no vídeo.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.