Rádio Buscar

Padre Fábio de Melo se emociona com ação de padaria que doa pão a quem não pode pagar

Dono do comércio em Pirajuí, no interior de SP, conta que colocou a caixa para que as pessoas não ficassem intimidadas em pegar o pão. Em média são 300 pães doados por dia: 'Pode se servir à vontade'.

Cb image default
Padre Fábio de Melo postou atitude solidária em Pirajuí — Foto: Reprodução/Instagram

Uma atitude solidária fez sucesso na internet nesta semana. Uma padaria de Pirajuí, no interior de São Paulo, colocou uma caixa oferecendo pães para quem não tem condição de pagar. A ação teve repercussão depois que o padre Fábio de Melo postou uma foto em suas redes sociais elogiando o estabelecimento.

O dono da padaria José Carlos Quintino, 45 anos, conta que colocou a caixa para que as pessoas não ficassem intimidadas em pegar o pão.

Na caixa está escrito a frase: “Para você que hoje não tem condições de comprar o seu pão de cada dia, pode se servir à vontade. Tenha um excelente dia. Jesus te ama!”.

Após ler essas palavras o padre Fábio de Melo disse em suas redes sociais que se emocionou com a atitude.

“Enquanto somos diariamente envergonhados pelos que desviam recursos públicos, um exemplo como esse nos recorda que o amor ainda teima em ficar entre nós. O texto simples me tocou profundamente que eu chorei”, escreveu o padre na rede social.

Apesar da repercussão acontecer com a postagem recente do padre, o dono da padaria diz que faz essa ação há algum tempo.

“Desde que nós abrimos a padaria a gente sempre doou, mas desde domingo nós colocamos a caixa para a pessoa pegar o que precisar e não ter vergonha. Não esperávamos essa repercussão, estamos tendo até mais clientes. Pessoas que vem aqui só para ver se é verdade", comemora o Português, como é conhecido.

Em um dia, a postagem atingiu mais de 800 mil curtidas no Instagram do Padre e a padaria ficou famosa.

“Acho maravilhoso quem vende e doa o mesmo produto para quem precisa. Já até cumprimentei o português”, conta o freguês Alessandro Neves.

olidariedade de berço

A solidariedade é de família. José conta que aprendeu com os pais a dividir o pão e a filha dele conta que sua vida mudou quando começou a ajudar ao pai na padaria.

“Eu sempre tive tudo o que quis, então não entendia que as pessoas não conseguiam comprar. Agora eu vejo que Deus dá em dobro quando se doa”, conta Tatiane Quintino.

A padaria vende em média 3 mil pães diariamente. Antes da caixa, cerca de 20 pessoas pediam pães na padaria, agora pelo menos 50 pessoas levam em média 300 pães por dia.

Os pães ficam à disposição, mas José conta que não há abuso. “Hoje uma família veio pegar e pegou só quatro pães. Eu falei para pegar mais, mas disseram que voltavam amanhã”, afirma José.

'São uma família'

A catadora de recicláveis Lucimara Dias, de 44 anos, é uma das pessoas que costumam passar pela padaria para pegar o pãozinho. Diariamente ela vai com netos e sobrinhos.

“Eu sempre venho pegar pão aqui. Desde que abriu a padaria eles me ajudam. Eles ajudam bastante que precisa, não sou só eu, tem mais gente que precisa e isso nos ajuda bastante, não é pouco não”, conta.

Emocionada, Lucimara agradeceu a atitude. “Eles não são meus amigos, são uma família para mim”, afirma.

O padre ficou sabendo da boa ação após postagem do ex-morador de Pirajuí, Marcelo Daniel. “Eu estou em São Paulo há 15 anos, mas costumo contar as boas histórias da minha cidade e o padre acabou interagindo", diz.

“É muito bom ver Pirajuí famosa por notícias boas. É muito tocante. É legal ver a interação do padre Fábio, ele se aproxima”, conta o jornalista que fez a postagem na segunda-feira (21) e não esperava a repercussão toda.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.